Desafio Bíblico: Semana 2

anúncio desafio
 

Bom dia formosas,

Vamos aprender mais um pouco sobre a bíblia??

A resposta do desafio da semana passada é:

  1. Gofer (Gênesis 6:14)
  2. 3 (Gênesis 6:16)
  3. 7 (Gênesis 7:2)
  4. 600 anos (Gênesis 7:6)
  5. 8 (Gênesis 7:13)

E aí? Quantas você acertou?

Vamos então para o desafio dessa semana. Se você perdeu o post da semana passada onde explico como o Desafio Bíblico vai funcionar e o desafio da primeira semana –CLIQUE AQUI

Semana 2

O Livro da Fé – Um Amigo Chama da Sarça Ardente

Leia Exôdo 3…

Não haviam redes sociais no tempo de Moisés, especialmente na selvageria de Midiã. Lá havia apenas ovelhas e pedras e galhos… e moitas. Deus encontrou uma maneira de alcançar Moisés no meio do nada, onde a receptação digital era menor do que mínima. A “lista de amigos” de Moisés era enorme, principalmente se você contar as centenas de ovelhas que ele administrava, mas nenhum deles nunca desafiaram ou se quer conversaram com ele sobre questões mais profundas.

Moisés não estava realmente procurando por um amigo depois de 40 anos fazendo a mesma coisa, mas Deus estava. Deus veio até Moisés porque Ele queria o pastor no maior e mais importante evento milagroso da história do Velho Testamento.

Deus procurou Moisés? Sim. Deus precisava de Moisés? Não.
Moisés procurou Deus? Não. Moisés precisava de Deus? Sim, de fato.

Nós podemos não estar procurando por Deus, mas Ele está procurando por nós. Nós podemos não querer ser amigo de Deus, mas Ele quer ser nosso amigo. Então da próxima vez que uma voz vinda da sarça ardente te chamar, ouça. Mais do que isso, ouça a pequena voz dentro do seu coração chamando por você. E aceite.

Semana 2

Look de Domingo

23-biblia_icon
 

O look de domingo de hoje é um pouco diferente dos que venho postando ultimamente. Nesse post vocês não verão fotos da roupa que usei para ir à igreja, mas sim, saberem porque faço questão de ir à igreja todos os domingos.

Como já disse várias vezes antes, minha família e eu somos cristãos, e o que isso significa? Isso significa que reconhecemos Jesus como nosso UNICO Senhor e Salvador que morreu na cruz do Calvário para nos libertar dos nossos pecados, por isso, no meu ponto de vista, o cristianismo não é uma religião, mas sim um estilo de vida baseado nas palavras da bíblia. E é dessa forma que tentamos viver… o mais próximo possível dos mandamentos de Deus. Claro que somos pecadores como qualquer outro ser humano, pois o único homem que pisou nessa Terra e não cometeu sequer um pecado foi Jesus Cristo, porém, à partir do momento que você consagra sua vida à Deus e reconhece o sacrifício de seu único Filho para te libertar dos pecados que comete, nada mais justo do que retribuir esse ato vivendo a palavra que Jesus nos deixou na bíblia sagrada.

A igreja nada mais é do que um grupo de seguidores de Cristo que se reúnem em um determinado lugar, ou seja, em um templo ou casa de oração para adorar, receber ensinamentos, aprender a evangelizar, encontrar-se com o Senhor e louvar Seu nome e de Seu Filho Jesus. Em Mateus 18:20  diz “Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.”, e por isso não deixo de ir à igreja aos domingos, porque quero louvar, adorar e engrandecer o Santo nome de Deus. Quero aprender cada dia mais sobre a Palavra que Ele nos deixou na bíblia, e mais do que isso, quero demonstrar todo o meu amor e gratidão pela misericórdia que Deus tem para comigo e minha família.

Existe um texto bem antigo que já circulou por e-mail, Orkut, Facebook e que provavelmente muitas de vocês já conhecem, mas vou deixá-lo registrado nesse post porque acho que essa é a comparação mais aceitável que já li sobre a importância de se homenagear Jesus indo à igreja e louvando Seu nome. E tenho certeza que as mamães irão sentir a dor, como se fossem o personagem do pai dessa história.

” Imagine que é uma típica tarde de sexta – feira e você está dirigindo em direção à sua casa.Você sintoniza o rádio. O noticiário está falando de coisas de pouca importância. 

Você ouve que numa cidadezinha distante morreram 3 pessoas de uma gripe, até então, totalmente desconhecida.  Na segunda-feira, quando acorda, escuta que já não são 3, mas 30.000, as pessoas mortas pela tal gripe, nas colinas remotas da Índia. 

Começa o pânico na Europa. As informações dizem que, quando você contrai o vírus, é questão de uma semana de vida. Em seguida, as pessoas têm 4 dias de sintomas horríveis e morrem. 

De repente, vem a notícia esperada: conseguiram decifrar o código de DNA do vírus. É possível fabricar o antídoto! É preciso, para isso, conseguir sangue de alguém que não tenha sido infectado pelo vírus.

Corre por todo o mundo a notícia de que as pessoas devem ir aos hospitais para fazer análise de seu sangue e doar para a fabricação do antídoto. 

Você vai de voluntário com toda sua família, juntamente com alguns vizinhos, perguntando-se, o que acontecerá. Será este o final do mundo? De repente, o médico sai gritando um nome que leu em seu caderno. O menor dos seus filhos está ao seu lado, se agarra na sua jaqueta, e lhe diz:

– Pai? Esse é meu nome! 

E antes que você possa raciocinar, estão levando seu filho, e você grita: 

– Esperem! 

E eles respondem: 

– Tudo está bem! O sangue dele está limpo, e é sangue puro. Achamos que ele tem o sangue que precisamos para o antídoto.
Depois de 5 longos minutos, saem os médicos chorando e rindo ao mesmo tempo. 

E é a primeira vez que você vê alguém rindo em uma semana. – Posso falar-lhes um momento? Não sabíamos que o doador seria uma criança e precisamos que o senhor assine uma autorização para usarmos o sangue de seu filho. 

Quando você está lendo, percebe que não colocaram a quantidade de sangue que vão usar, e pergunta: 

– Mas, qual a quantidade de sangue que vão usar?

O sorriso do médico desaparece e ele responde: 

– Não pensávamos que fosse uma criança. Não estávamos preparados…Precisamos de todo o sangue de seu filho…

Você não pode acreditar no que ouve e trata de contestar:

– Mas…mas…

O médico insiste: 

– O senhor não compreende? Estamos falando da cura para o mundo inteiro! Por favor, assine! Nós precisamos de todo o sangue!

Você, então, pergunta:

– Mas vocês não podem fazer-lhe uma transfusão?

E vem a resposta:

– Se tivéssemos sangue puro, poderíamos. Assine! Por favor, assine!

Em silêncio, e sem ao menos poder sentir a caneta na mão, você assina. 

Perguntam-lhe:

– Quer ver seu filho agora?

Ele caminha na direção da sala de emergência onde se encontra seu filho, que está sentado na cama, e ele diz:

– Papai!? Mamãe!? O que está acontecendo?

O pai segura na mão dele e fala:

– Filho, sua mãe e eu lhe amamos muito e jamais permitiríamos que lhe acontecesse algo que não fosse necessário, você entende?

O médico regressa e diz:

– Sinto muito senhor, precisamos começar, gente do mundo inteiro está morrendo, o senhor pode sair?

Nisso, seu filho pergunta:

– Papai? Mamãe? Por que vocês estão me abandonando?

E na semana seguinte, quando fazem uma cerimônia para honrar o seu filho, algumas pessoas ficam em casa dormindo, e outras não vêm, porque preferem fazer um passeio ou assistir um jogo de futebol na TV. 

E outras veêm, mas como se realmente não estivessem se importando. Aí você tem vontade de parar e gritar: 
– MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SE IMPORTAM COM ISSO? 

Talvez isso é o que DEUS nos quer dizer: 

-MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SABEM O QUANTO EU OS AMO? “

Pensem nisso!!

Fiquem com Deus e até a próxima!

Xoxo 😉

Christine Bueno