50 Tons de Cinza é Ruim para o seu Casamento

50
 

Quem aí já leu os livros do 50 Tons de Cinza? (que diga-se de passagem, a tradução não tem nada a ver com o nome original, já que Grey é o nome do personagem e Shades, nesse caso, está se referindo as faces do personagem. A tradução mais próxima do nome original seria: 50 Faces de Grey. Mas tudo bem… Vamos relevar porque as traduções de filmes e livros costumam mesmo ser horríveis). E o filme?? Você já foi assistir? Bom… Eu não li o livro e não assisti o filme! Conheço a história porque várias pessoas que leram me contaram do que o livro se tratava e, sinceramente, nunca senti a menor vontade de ler ou de assistir o filme!

Sempre olhei tudo isso com um olhar cristão e sempre me perguntava: será que esse é o tipo de história que Deus quer que eu leia? Será que esse tipo de filme vai edificar meu casamento?? Vai melhorar minha relação íntima com meu marido? Enfim… Achei melhor não procurar conhecer melhor essa história, mesmo ouvindo depoimento de tantas mulheres “encantadas” pelo tal do Grey!

50

E apesar de achar que estava sozinha nesse desinteresse de conhecer a história do livro, descobri que não… A Sheila do blog tolovehonorandvaccum.com também tem uma opinião igual a minha com relação a essa história, e vocês conferem agora:

“A maioria das mulheres que se sentem tentadas por este tipo de literatura erótica não gostariam que seus maridos assistissem filmes pornôs. Nós pensamos que isso é um pouco diferente, porque estamos apenas “lendo uma história”, não estamos vendo duas pessoas fazerem alguma coisa. Nós não estamos objetivando ninguém. Mas você ainda está fazendo mal. O sexo é para ser algo que une duas pessoas no amor, e que melhora a relação. Se, ao invés disso, você usar o erotismo para começar a ficar excitada, e então você usa essa excitação para fazer amor com seu marido, é provável que você não esteja pensando nele naquele momento. Você está focada na história, e o seu marido fica em um plano secundário. O sexo pode ser bom? Claro! Mas isso não é a mesma coisa que dizer que é íntimo. E o que estamos buscando é intimista (e sexo verdadeiramente íntimo é bom em todos os níveis). 50 Tons de Cinza é ruim porque provoca dissociação – você não está presente de corpo e alma naquilo que está fazendo.

O erotismo faz com que você dissocie durante o sexo (fantasie em sua mente), e você não fica realmente presente com seu marido. Se você fica preocupada seu marido está fantasiando sobre alguém (ou algo mais) quando vocês estão fazendo amor, então por que você vai fazer a mesma coisa?

Um dos principais problemas com a pornografia é que ela vai muito além de simples luxúria. Torna-se um vício, e para obter o próximo “nível” você começa a procurar por coisas mais diferentes. Por isso, os homens começam olhando para uma Playboy, e logo divagam em algumas coisas, coisas realmente nojentas que os homens nunca teriam que olhar de outra forma. Mas, uma vez que você faz sexo apenas físico, ao invés de algo que lhe dá intimidade espiritual, também, você começa a enviar um feedback positivo do seu corpo para o seu cérebro, e quando você se sente estimulada, você cria um desejo de mais e mais.

E a mesma coisa acontece com o erotismo. Uma vez que vamos pelo impulso, para muitas mulheres isso não será apenas um romance que explora o lado mais sombrio das fantasias femininas. Isso torna-se um romance que é verdadeiramente de natureza pornográfica, com cenas de sexo muito gráficos nele. E isso não é bom.

Então, olha, eu sei que as mulheres, mesmo na igreja, estão dizendo: “este é um grande livro para alavancar sua libido!” Ou: “Eu só precisava de um pouco de emoção na minha vida, e o livro proporcionou isso para mim!”  Estão tratando isso como se fosse inofensivo, isso é parte da tendência da auto-realização. Nós achamos que merecemos ser plenamente saciadas sexualmente, e por isso nós procuramos maneiras rápidas para chegar lá. Não há maneiras rápidas. A chave para a satisfação sexual é a deliciar-se com o seu marido.

Isso dá trabalho. Isso precisa de comunicação e perdão. Isso leva energia quando você está esgotada. Isso te obriga a ir para a cama mais cedo, a ficar mais organizada para que você tenha mais tempo, sendo mais rigorosa com as crianças para que você tenha tempo para si mesmo, e a aprender a desligar seu cérebro de todas as coisas que você se preocupa. É preciso lidar com sua bagagem sexual, e lidar com a bagagem sexual do seu marido. É preciso ver o sexo como algo bonito. Não, não é fácil.

Mas quem foi que disse que as coisas certas na vida são as coisas fáceis? Não há recompensa maior do que realmente se conectar com seu marido, e você não pode usar um atalho para isso, especialmente um atalho que tem o perigo de ser um beco sem saída, ou que pode levá-la a um penhasco.

Quando eu era jovem, eu assisti um filme pornô enquanto trabalhava de babá. Nunca procurei por mais filmes; foi apenas aquele. E sabe quanto tempo eu demorei para tirá-lo da minha cabeça? E não foi apenas a pornografia; foram as histórias que acompanharam a pornografia (as histórias são muitas vezes muito mais atraente para as mulheres). Agora eu sei que eu não posso assistir mais, porque demorou tanto tempo para me ver  livre disso. Eu tive um momento muito difícil para pensar em sexo como algo bonito entre mim e meu marido, porque sempre que estávamos nos divertindo, uma imagem inesperada apareceria ou me lembrava da história. Estou livre agora, mas foi um caminho difícil. Eu não posso colocar em risco novamente. Então, por favor, senhoras, não façam isso para si mesmas.

50 Tons de Cinza parece inofensivo, mas não é. Intimidade é lindo. 50 Tons de Cinza não é. 

Se você está tentada a clicar no link e fazer o download do livro para o seu Kindle, pare com esse pensamento. Pare e faça algumas respirações profundas. Olhe honestamente para o seu casamento e o que você está prestes a comprar. E, em seguida, ouça a Deus.”

Me desculpem as amantes do livro, do Grey, do filme… Mas concordo com tudo o que a Sheila descreveu em seu post em gênero, número e grau e agradeço a Deus por nunca ter me interessado em ler o livro ou assistir o filme pois acredito que tudo isso poderia ter afetado minha relação com meu marido, além de que poderia, também, ter desagradado na vontade de Deus!

Espero que tenham gostado!

Fiquem com Deus e até a próxima!

xoxo 😉