Pequena Homenagem

Image-1
 

photo-4

 

Marcela, esse era o nome dessa menina linda e dona de um sorriso largo. Apenas 25 anos e depois de um grave acidente enquanto andava de bicicleta, hoje recebemos a notícia de que Deus decidiu que ali acabavam-se seus dias na Terra. Sinto muito por não ter tido mais tempo para conhecer minha prima, por não ter mandado nenhuma mensagem sequer durante esse 7 anos que vivo fora do Brasil para saber se estava tudo bem com ela. Mas agora não adianta me lamentar, e depois de tanto tempo sem ter notícias dela, a que recebi hoje foi a pior possível. Coincidentemente, ou não, o culto de hoje na igreja foi sobre como nossa vida é curta! O pastor falou da importância de se viver sem se preocupar com coisas pequenas e outras que só Deus é capaz de resolver para nós. Falou também sobre aproveitarmos o pouco tempo que temos falando para as pessoas que amamos o quanto elas são importantes para nós, aproveitando nossos filhos abraçando, beijando e amando muito. E nesse momento só conseguia pensar em quanto eu amo os meus filhos e o quanto os pais da Marcela estão sofrendo nesse momento. E por isso resolvi escrever esse post, não somente para expressar minha profunda tristeza pela morte de uma pessoa tão jovem e que, com certeza, estava cheia de planos para um futuro brilhante, mas principalmente deixar meus sentimentos para seus pais, Eduardo e Dulcilene. Eu não consigo nem imaginar o tamanho da dor que vocês estão sentindo nesse momento, mas tenho certeza que não está sendo fácil. Nenhuma palavra dita agora irá aliviar o sofrimento que estão passando, mas oro para que Deus conforte o coração de vocês e dê paz para que vocês possam continuar vivendo pois só o tempo é capaz de acalmar nossos corações. Creio que independente de onde a Marcela estiver nesse momento, ela continuará viva nos corações de quem a ama e a admira. Lembro exatamente da última vez que a vi: foi em um churrasco na casa de um de nossos familiares! Consigo enxergá-la como se tivesse sido ontem, e sinto muito… muito mesmo de não ter conversado mais com ela e por não ter me aproximado mais! Mas me alegro porque essa será a imagem dela na minha mente para sempre! Todas as vezes que me lembrar dela, será a imagem daquele dia que me lembrarei!! Dela viva, alegre e sorridente!!! À vocês Eduardo e Dulcilene, deixo meus sinceros sentimentos que mesmo com a distância, sofro como se estivesse aí e fossemos muito próximos! Me compadeço da dor de vocês, principalmente, como pais, pois sei exatamente quais são os desejos para um filho, e passar pelo o que estão passando nesse momento não é o que nenhuma mãe ou pai espera passar!! Sintam-se abraçados por mim e por minha família! Continuaremos orando por vocês!

 

Christine

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *